Fazes-me falta.


Os dias bons, como esse de hoje, em que tudo corre bem e meu coração fica em paz, são os mais difíceis agora para mim. Porque é mais fácil partir quando as coisas não vão bem.

Difícil é deixar as pequenas coisas que nos alegram. Tenho pensado muito no tempo, e no quanto ele tem passado depressa para mim. Percebi que a gente coloca metas muito difíceis de alcançar pra gente mesmo, e isso é o que nos deixa infeliz.

Percebi também que mesmo que o que tenhamos conquistado não seja aquilo tudo que colocamos como meta para nós mesmo, é o que nós conquistamos. E cada pedacinho disso é importante, mesmo que para os outros isso não tenha valor algum. Cada amizade que foi construída e lapidada com o passar dos dias é algo que tem um valor inestimável. Perceber o quanto somos importantes e queridos pelas pessoas que gostamos ou que nem sabemos que gostamos, é algo que deveríamos perceber com mais frequência, para lhe atribuir o devido valor.
Os dias bons, como esse, fazem chover em meu coração. Alguém já disse que tem sempre alguma coisa que falta. E acho que é isso mesmo, temos que nos acostumar com essas ausências, essas faltas, porque não se pode ter tudo. Talvez só em sonho. E os meus sonhos ultimamente tem sido povoados de saudade.
Hoje até minha academia me faz falta. Dias bons assim são definitivamente difíceis para alguém que se despede em silêncio.


"sempre há alguma coisa que falta. guarde isso sem dor, embora, em segredo, doa"
Caio Fernando Abreu

5 comentários:

Kika disse...

Lindo, lindo seu blog.
Palavras mt profundas.
Deveríamos pensar melhor no que realmente nos deixam felizes né?
Dá um pulinho no meu blog. Bjss.

Pedro Antônio disse...

Texto lindo, Andréa!

Que bom saber que gosta do meu blog! Muito obrigado pelo carinho da presença! Aquela imagem não é minha, foi retirada da internet! Bonita, né!?

Um beijãooo!

Pedro Antônio

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Andrea, obrigdo pelas palavras lá, de certa forma imaginei que fosse gostar e até mesmo roubar o texto...rsrs...até porque sua relação com esta figura tão querida por todos é parte de sua estória, fico imaginando o quanto gratificante deve ser participar de um projeto desses do qual você fala. Nessa doação de sentimentos, de alegrias, de instantes tão mágicos existe uma troca que valor nenhum do mundo poderia pagar, pois o sorriso é verdadeiro, espontâneo, o abraço é terno e fica eterno dentro da gente. Sinto saudades disso também, foi uma época em que aprendi muito, fui mais humano, mais gente. O palhaço se supera e faz disso sua força interior, qem dera fossemos como ele na essência, e assim perdessemosa noção de idade e tempo...Um abraço então na alma palhaço...rsrs...valeu Andrea e nada de tristeza nas palavras, liberte o palhaço interior que você traz na alma...parabéns pelo texto...a vida é bela, acredite...

mariab disse...

como custa despedirmo-nos, deixar ir...
beijos

G I L B E R T O disse...

Lindo post

Buscar a felicidade é a nossa obrigação!