Fernando Pessoa

Como é por dentro outra pessoa
Quem é que o saberá sonhar?

A alma de outrem é outro universo
Com que não há comunicação possível,
Com que não há verdadeiro entendimento.

Nada sabemos da alma

Senão da nossa;
As dos outros são olhares,
São gestos, são palavras,
Com a suposição de qualquer semelhança
No fundo.


Fernando Pessoa, 1934

18 comentários:

Elaine Barnes disse...

O poema é lindo e preciso. Nada sabemos do universo interior das pessoas. Conforme as dificuldades é que vamos conhecendo.Nessa hora se revelam milagres ou abandonos.Lindo de viver! bjs

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Pois é, esse homem sabia das coisas.
Se nem da minha alma dou conta, quem dirá da do outro!

Beijo, moça bonita!

=)

Wanderley Elian Lima disse...

Bom dia
Cada pessoa é um mistério a ser desvendado, cada alma é um enigma a ser descoberto.
Um abraço

Fatima disse...

Ah, Fernando Pessoa!
Sempre muito bom!
Bjs.

Olhos Verdes disse...

Genial, adoro Fernando Pessoa e ainda mais a sabedoria em forma de poesia... Mil beijos!!!

Cris França disse...

amo pessoa e cá pra nós, eu não miava não...rs pelo menos não me lembro, e mamãe quando era vivia dizia que eu era dos 4 a mais boazinha...rs bjão

Andrea Galvez disse...

Verdade Elaine,
Este é o grande mistérios da vida...

Andrea Galvez disse...

Ana

Sábias palavras, mas acredite, tem mais gente cuidando das almas alheias do que da própria alma....:)

Bjo!

Andrea Galvez disse...

Wanderley

Que lindo isso...
Guardei pra mim...:)

Bjo!

Andrea Galvez disse...

Pois é Flor...ele é tudo de Bom, tanto que não me canso de postar poemas, poesias, assim como Mario Quitana ele é um dos meus eleitos!:)

Bjo!

Andrea Galvez disse...

Oi Pri!

Verdade, falar de Pessoa renderia um post imenso, também adoro ele, já deu para perceber né?rs

Bjo nessa familia linda!

Andrea Galvez disse...

Oi Cris!

Amamos!rs

Não? mas você tem carinha mesmo de que foi uma ótima filha....eu sou a única mulher entre 2 irmãos, o mais novo infelizmente já não está entre nós,e tenho um 8 anos mais velho, mas eu miava demais!..rs e não fui tão mimada, pelo contrário...era moleca, mas posso afirmar que mesmo assim fui e sou até hoje uma ótima filha(bom, pelo menos eu acho que sou...rs)


Bjão pra ti

JCesar disse...

Olá Andrea, tudo bem? obrigado por seguir-me e passar por meu blog (Iris, e Vendo e Sentindo). Em férias, somente agora pude passar por aqui e conhecer seu espaço...e com 'quem' me deparo? nada menos do que Fernando Pessoa...um de meus poetas preferidos (se não o mais e...bem, também não conheço tantos assim...) A introspecção na alma tem sido meu exercício nessas férias, mais do que nunca. O amor tem me levado a caminhos que nem mesmo a analise foi capaz. Desvendar a si próprio é um feito..e não é estinguível, ja que somos seres em movimento. De fato, o que dizer da alma alheia! De fato, no amor, ficamos com os 4 ultimos versos da poesia.
abraços.
J.Cesar

Blog do Mensageiro disse...

Andrea :) Em certos momentos somos capazes de nos conectar a outras almas e expandir nossa consciência. São lapsos, instantes, reflexos que por um átimo nos fazem 'pertencer', e que logo se vão. Isso, assim como 'ouvir o vento passar', como diz o poeta, é que faz a vida valer a pena. Bjo!

A Bailarina disse...

'...As dos outros são olhares,
São gestos, são palavras...'

E aqui as minhas.

Lindo. Não precisa de mais que isso.

Beijos

Andrea Galvez disse...

Oi J.Cesar!

Que bom que gostou, seja sempre muito bem vindo! Como já deve ter notado, Fernando Pessoa e Mario Quintana sempre estão presentes no meu blog...assim como muitos outros poetas e poetisas que gosto muito...:)

Abraço pra ti tbm!

Andrea Galvez disse...

Andre, também penso que são instantes que acontecem em nossas vidas, como você descreveu tão bem...como o vento...

BjoS!

P.S:Férias boas heim!rs

Andrea Galvez disse...

Menina de sapatilhas!

É tão lindo como dançar na ponta dos pés...:)

Bjo!:)