Azul

 
Então apenas levou consigo as mãos cheias de sonhos, andava em sentido escuso, não tinha caminho e nem rumo, apenas vagava.
Parou em uma encosta que de lá poderia apreciar o mar.
Sentou-se e olhou para aquela imensidão azul, sem fim.
Imaginou onde tudo aquilo poderia leva-la...
Desceu pelas pedras e então dançou pela beirada d’água que quebravam em seus pés, e morriam espumantes na areia.
O Som do Mar era a única coisa que ouvia, e o aroma da maresia a tomava por inteiro.
Sentou-se a frente como uma espectadora, e ficou ali observando.Sentiu um gosto salgado em seu rosto, que descia abundantemente de seus olhos.
Percebeu então porque tantos sais naquele mar imenso.
Descobriu que ali, naquele infinito azul morava toda a saudade.

A saudade, era toda azul...

Andrea Galvez

19 comentários:

Tânia regina Contreiras disse...

Andrea, grata pela visita. Senti tanta familiaridade com teu texto e a imagem. Gostei, envolvi-me e fui eu pra o lugar desse eu-lírico!

Bom nos vermos por aqui. Encantador o texto.

Beijos,
Tânia

Gilson disse...

Andrea, que profundidade menina. Gostei muito mesmo.

Parabéns

Elcio Tuiribepi disse...

Quando vi o Titulo, apressei-me em chegar aqui neste azul...já que o azul vive presente nos meus poemas...mesmo que ausente de mim...
Não sei se por causa do azul, mas acho que o mais belo texto que já li aqui...
Sinceramente...o seu azul emocionou o marmanjo aqui...rs
Um abraço na alma...muito bonito Andreia...bjo

Elcio Tuiribepi disse...

Ah...esqueci de mencionar a imagem...sem comentários...como sempre..rs...muito linda

Elaine Barnes disse...

Puxa vida amiga! Que foto e que poema!Amei esse infinito e esses sais simbolizando toda a saudade que então é azul...Lindo de viver,poético e doce. Parabéns! Montão de bjs e abraços

Fatima disse...

Que lindeza Andrea!
Bjs.

Inês disse...

Ora ora, que escrita bonita e que blog bacana!
Um abraço pra vc, até breve!

Kimbanda disse...

Andrea, amiga:
Os sons, os aromas, saudade tem cor e a tua sensibilidade e arte de comunicar com tanta graciosidade é única.
Bom voltar aqui!
Kandandos meus

Lucas Matarazzo disse...

Shoyaky taiyoo
Kon-nichiwa!

Que mar de saudades é este?

Saudades de todas as cores suas!
Saudades de tudo e de todos.
Correria louca aqui, mas sempre um tempo de ler mensagens, manda notícias ok.
Liguei hoje pela manhã e você não estava.
Que você esteja "bem bem" boneca de mangá!

jaamataashita
kissu,kissu,kissu.

Julio Cesar disse...

linda associação...e regado a belas palavras...
bj boa semana

Andrea Galvez disse...

Oi Tania, eu que tive a grata visita tua aqui e poder chegar até o teu espaço.

Seja sempre bem vinda...:)

Obrigada por teus elogios..

Bjo

Andrea Galvez disse...

Oi Gilson

Pois é, as vezes colocamos cores nos nossos sentimentos...:)

Bom que gostou

Abrcs!

Andrea Galvez disse...

Oi Elcio

Pois é, lembrei do teu haikai...Fico feliz por teu elogio, você que escreve também poemas e textos tão lindos...

Obrigada viu!:)

Beijo!*

Andrea Galvez disse...

Oi Flor!

Obrigada queridona!:)

Adorei o lindeza!:)

Beijo!*

Andrea Galvez disse...

Oi Inês

Que bom que gostou, seja sempre bem vinda...obrigada por tua visita!:)

Bjo!*

Andrea Galvez disse...

Kimbanda

Pois é amigo, você disse tudo, nossos sentimentos tem cores e aromas, muitas vezes indecifráveis, mas existentes em cada um de nós...:)

Kandandos meus pra ti!*

Andrea Galvez disse...

Oi Lucas

Todos com saudades!Adorei o documents! muito bom mesmo, parabéns.

Bom saber que tem tempinho pra ler minhas palavrinhas...:)

Beijo!!
Kissu, Kissu!rs

Andrea Galvez disse...

Oi Julio,

Obrigada!

Excelente final de semana pra ti...:)

Andrea Galvez disse...

Elaine, querida!

Obrigada!...mas cá entre nós, seus poeminhas da semana estão show...rsrs

Muito bom!

Bjos querida!:)