Caio F. Abreu

"E eu me pergunto
se viver não será essa

espécie de ciranda de sentimentos
que se sucedem e se sucedem
e deixam sempre sede
no fim." 


 
Caio F. Abreu

6 comentários:

Gilson disse...

É mais ou menos assim. Nem sempre....rs.rs...

Abs

Fatima disse...

Terminei de ler a pouco tempo Inventário do Irremediável. Gosto muito do Caio.
Bjs

ONG ALERTA disse...

Talvez a sede não tenha fim , paz.
Beijo Lisette

Wanderley Elian Lima disse...

Caio. Ele era fantástico.
Bjs Fernando nos colocava em cada dilema com seus questionamentos

Blog do Mensageiro disse...

E eu te respondo que se sucedem e sucedem sob incerto final, sempre e nunca como extremos da curva fechada sobre si mesma que se sucede, sucede e sucede...
Gde beijo!

Jênifer Lauffer disse...

Muito bom!! o Caio sempre arrasou...