Hããã? Não entendi.

Hoje estou naquele dia que acordei com chuva, mas com um humor, digamos, mais aguçado.As vezes eu consigo dar boas gargalhadas de mim mesma, tem coisas que eu nem mesma acredito que faço e ouço.Porém , de tudo podemos tirar coisas muitas vezes frutíferas!
É! Frutíferas, degusta-las como maçãzinhas doces colhidas da macieira.E quem sabe mais a frente dividi-las.

Algumas coisas me surpreendem, outras estão tão comuns que não me assusto mais.

Mas hoje, ...hoje meu senso de observadora falou tão alto, que realmente percebi que estamos em uma base não só cultural ,como pessoal em baixa.
Algumas pessoas esquecem que aquelas palavrinhas mágicas que aprendemos quando crianças, que fazem a diferença, e como fazem! E que derrepente, o que se é falado e mal interpretado não só pelo que se diz, mas pela tom da voz.Um ponto aumenta um conto, e uma virgula pode-nos levar à um caso de polícia. Pois é. As pessoas não pensam mais no que dizem, apenas dizem, soltam verbos, fazem glamores gramaticais, e enfim, esquecem que toda palavra lançada é uma flecha atirada.Eu, no meu atual momento, apenas observo.As vezes passeio por alguns blogs e fico maravilhada com alguns textos esteticamente corretíssimos, coisa que eu deixo muito à desejar, alguns, fico pensando:”Este texto é tão íntimo e complexo, que só quem escreveu pode entende-lo”. Aí como sou curiosa nata, vou ler os comentários, vejo ali:”Nossa, que profundidade, Você é o Nietzsche da nossa Blogosfera”...penso eu: “Por favor Andrea , leia novamente, mas vou lá e não entendo nada, mas até aí, eu sou meia lesa muitas vezes, apesar de ser uma devoradora de livros, eu me vejo querendo entender aquele quebra cabeças de palavras, e sabem? Saio frustrada, porque não entendi.

Mas faço questão de deixar meu comentário que segue abaixo como escrito:
“Olá, entrei em seu blog, na verdade, teus textos são de uma estética impecável, fiquei até perdida com tantos substantivos, sua gramática é perfeita.Parabéns.Só não entendi o que quis dizer.”
Aí para minha surpresa, ele responde logo abaixo:
"obrigado por ler meu texto, na verdade, nem eu entendo o que escrevi."
Aí penso...se todo mundo que o elogiou leu ou fez a parte social...
Como quando se visita uma cidade:
”Estive aqui e lembrei-me de você”Enfim, achei de uma delicadeza ele me responder, ganhou ponto comigo, me senti menos mal por não ter entendido...rs É isso, conversa boba, para uma tarde de chuva e frio, e chocolate quente!.
Bjo*

22 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Adrea
Isso acontece comigo também e acredito que com muitas pessoas. Só que poucos têm coragem de dizer que não entendeu, ficam com medo de assinar um atestado de incompetência. Tô nem aí, não entendi nem comento.
Beijos

Andrea Galvez disse...

Oi Wanderley...

Realmente concordo, eu assino meu atestado, ou melhor assinei...rsrs,Acho legal isso dos comentários, quando realmente sinceros.Quando você escreve, espera não só elogios e flores como críticas, sejam elas construtivas ou não, pra isso se abre um forum de comentários, alguns aqui eu fico fascinada em ler, tornam-se complemento do que postei, outros, em pequenas frases, assim como muitos dos teus comentários, resumem tudo o que foi dito...o Legal é isso, partilhar e trocar informações, é bom saber quando o que vc escreve ou postou atingiu de alguma forma seu amigo leitor.É isso, ...muito bom teu comentário...só me dei conta que eu assinei isso..rsrsrsrs

Bjo!!
Vc sempre querido e bem vindo*

Fatima disse...

Até parece que algum dia na vida vc vai ter uma conversa boba.
Bjs quderida.

Andrea Galvez disse...

Oi Flor!

Menina, vc é um docinho, suspeita de falar isso, porque de vez enquando meus verbos não são tão bons...rs, mesmo assim obrigada pelo Up...vc muito querida sempre, sua energia é assim, passa a telinha...:)

Bjoca!*

Elaine Barnes disse...

Ufa, ainda bem que não acontece só comigo. rs...Outro dia também deixei um. "Olha,achei interessante o tema,porém, estou distante de entender muitas palavras que você com sua sabedoria colocou.Não entendi,mas, procurarei no dicionário" rs...Eram muitas palavras que eu desconhecia.Nem fui mais. Montão de bjs e abraços

Blog do Mensageiro disse...

Acho que os encontros acontecem por afinidade, linguagem, molduras. Quando dá choque, por alguma razão, a gente vai deixando de lado...Muito mais digno é dizer 'não entendi nada' do que elogiar sem saber o que está falando. E falando em elogios, esqueci de falar da sua foto, tá linda!

Andrea Galvez disse...

Elaine

Você não é a primeira e nem será a ultima, acho legal estes textos introspectivos sabe? tem lá seus mistérios, na verdade não estou falando de quem escreve , mas sim de quem lê...eu li algumas pessoas elogiando, e pensei...nossa, deixa eu voltar e rever isso...mas até o escritor concordou ao ponto de me responder, e olha acredito mesmo no que ele disse, porque é bem isso, o legal de seguir e ler é esta troca de informações, eu leio até bula de remédio, então pra mim é ótimo, mas que foi interessante o assunto foi..porque pensei se realmente todos ali haviam entendido toda aquela introspecção...rs

Eu, sai pela lateral, mas valeu a pena..:)

Montão de beijos e abraços pra ti tbm!!

Andrea Galvez disse...

Oi Andre

Concordo contigo, afinidade é tudo e em qualquer lugar, você precisa realmente sentir que aquele espaço tem um pouco do que você gosta de atribuir ao seu dia à dia.Na verdade isso que escrevi, como disse a Elaine acontece muito, embora as pessoas tenham receios de dizer, o que não é vergonha alguma, pois somos sábios e capazes de reconhecer aquilo que está na nossa linha de compreensão .Como você mesmo citou:

"Muito mais digno é dizer 'não entendi nada' do que elogiar sem saber o que está falando."

Obrigada pelo elogio viu!...:)

Bjo!*

Daniel disse...

Muito boa sua postagem.

Me identifiquei demais pois às vezes tb não entendo e não tenho vergonha de dizer que não entendi, mas nunca me responderam que tb não entendem o que escrevem rsrs

Também sou observador, mas tem horas que é melhor ser cego (de brincadeira, é claro)
Beijos

Isabel disse...

Foi através de um dos seus comentários que fezno blog do mensageiro, que me chamouà atenção e suscitou minha curiosidade..e não fiquei desapontada!;) Também eu por vezes fico admirativa com a forma de escrever de alguns bloguistas. Uns tocam me mais fundo, com palavras acertadas que me tocam a alma...outros escrevem palavras caras que nem sempre se entendem.
Pessoalmente, prefiro palavras simples que acertam nas ideias;)e geram emoções e reflexões.
E claro, o interessante mesmo é depois a discussãoque surge entre todos os leitores.
Gosto em conhecê-la!;)

Gilson disse...

Andrea

As vezes realmente é difícil compreender a mensagem que a pessoa quer transmitir, temos que reler e em alguns casos eu fico perdido, pensando e refletindo. Mas como sou uma pessoa bem direta, comento dizendo que não entendi ou que estava confuso. Acredito que comentários sinceros como o que você fez, são os melhores presentes que podemos receber em nossos posts.

Um abração

Ana Clara Viana disse...

Ain... adoreeeei aki.!
Vou seguir!

Dá uma passadinha o meu blog!
http://simplesanna.blogspot.com/
spero que goste!

Bjos

Bordados e Retalhos disse...

Andrea, espero que eu sempre me faça entender e nunca seja atropelada pelas minhas próprias palavras. Bjs amiga

Andrea Galvez disse...

Oi Daniel...

Pois é, na verdade eu achei até engraçado isso, talvez ele tenha sido até, digamos...irônico, mas eu resolvi levar pelo lado positivo, embora retifico que quis dizer o seguinte: É muito engraçado qdo um texto é complexo e as pessoas na verdade não lêem, aí pra fazer , como disse o social, escrevem elogios, digamos desnecessários...rs Eu particulamente penso assim. Mas até aí esta sou eu....e sabe, talvez ele tenha me respondido porque na verdade percebeu a minha dificuldade em entende-lo, porém, se ele realmente não sabe o que escreveu, acho dificil...:)

Bom mais é isso, fiquei queném a carinha do Elmo aí..Não entendi!!rsrs

Bjo*

Andrea Galvez disse...

Oi Isabel, seja muito bem vinda...:)

Pois é, eu também sou assim, a simplicidade das palavras ressalva a natureza da Vida.Porém escrever é um ato único e insubstituível...eu escrevo de uma forma ou outro de outra, uns agradam e outros desagradam, mas o que é válido nisso tudo, é o dom da palavra.Dizer mesmo que seja em um texto semântico, que seja em entrelinhas, acredito que as palavras são e serão sempre o registro de tudo que vivemos aqui....

Nos blogs, eu sempre me surpreendo, me emociono, dou boas risadas, e encontro muitas vezes a sintonia, como disse nosso amigo Andre.

Mas o mais legal é o que vc disse, ali nos comentários é que surgem as perguntas, as dúvidas, formam-se um forum de opiniões.

Olha só por um comentário, tive o prazer de tê-la aqui e fico feliz que tenha gostado, vou visita-la com certeza...

Bjo pra ti*

Andrea Galvez disse...

Ana Clara!

Obrigada, seja bem vinda...vou te visitar!

Bjo*

Andrea Galvez disse...

Giovanna

Quem não entendê-la, não conhece muito de sensibilidade.

Você se faz entender sempre...

Bjo querida!*

Andrea Galvez disse...

Oi Gilson

Eu acho que os comentários são o alimento do Blog, deles surgem questionamentos, tudo não é? formam-se novas amizades, ali na verdade, são as pontes que criamos deste meio.Quanto à escrever, é como disse À Isabel, tudo é válido, a Palavra é isso...na verdade seguimos aquilo que nos indentificamos, senão...com certeza mesmos os mais complexos tem seus admiradores, o legal é isso...troca de informações.!


Bjo*

Kimbanda disse...

Olá Andrea,
Gostei imenso deste post por ser directo à figura. E claro,
deu perfeitamente para entender que a todos acontece.
Mas há muitas perspectiva a encarar dependente do texto em questão.
Por vezes são abstractos e possíveis de prestarem várias leituras o que os tornam riquíssimos para quem lê . Outros surrealistas de todo e nem sempre perdem por isso, alguns mesmo são autênticas obras de arte que me pergunto se algum dia me seria possível escreve-los.
Por fim, não querendo ser extenso demais, acho que tudo isso é um colorido tamanho e nós temos a possibilidade de nos deleitar-mos com o que temos mais empatia.
Foi um gosto muito bom estar por aqui onde deixo o meu kandando com amizade.

Andrea Galvez disse...

Oi Kimbanda

Foi o que eu disse, alguns textos são tão introspectivos que fica dificil entender o que está escrito ali, são praticamentes enigmas, como você mesmo disse, alguns obras de artes em letras, porém o que questionei foi o calor dos aplausos...Eu como disse observo e penso , o que será que está por trás disso tudo.Adoro ler, acho apenas que todo comentário é valido, mesmo que sejam assim, como o meu.."Não entendi"..rs, todos temos uma linha tenue entre entender ou não.
Mas até, são questionamentos vagos...rs

Ah e seja extenso todas as vezes que quiser ok? seus comentários são ótimos..sempre bem vindo!

Bjo*

Panacea disse...

Oi Andrea, esta "conversa boba, para uma tarde de chuva e frio" que vc nos deu o prazer de ler, é grande e nobre. Sua naturalidade nas palavras e, principalmente, humildade ao narrar esta esta pequena história, me fez refletir um pouco. Como os relacionamentos humanos seriam melhores se houvesse mais humildade na terra... Adorei! Olha, gostei demais de seu comentário sobre o meu avô. Obrigado de coração! Abraços e ótimo fim de semana!

Andrea Galvez disse...

Oi Haroldo.

Fico feliz que não tenha sido tão boba assim, é apenas um pouco do que penso que acontce, e realmente acontece com frequencia...:)

Sobre meu comentário pelo post do seu avó, sou eu quem agradeço por ter dado esta oportunidade de ler e conhecer um pouco desta história linda que tem sua familia.Maravilhosos isso...é o que digo sempre, partimos deste espaço aqui e o que fica de bom é o que sempre será lembrado, seu avô é a prova disso.

Bjo na familia linda*